Palestra: “Bem-aventurados os aflitos” por Sonia Bergamo

Gravação especialmente produzida para o Centro Espírita Padre Zabeu Kauffman, de Indaiatuba (SP), em março de 2020.

TEMA: Bem-aventurados os aflitos

Expositora: Sonia Bergamo

Referências:

  • Evangelho Segundo o Espiritismo Capítulo V: Bem-aventurados os aflitos

Transcrição da Palestra Espírita

Irmãos queridos, vamos preparando para essa exposição, fazendo a nossa elevação espiritual.

Então, neste momento vamos tranquilizando a nossa mente, o nosso coração e respirando fundo. E vamos elevando mais e mais o nosso pensamento para chegarmos às esferas espirituais mais elevadas onde se encontra o nosso mestre querido, nosso irmão maior, o co-criador do planeta que habitamos. Aquele irmão que viveu conosco há dois mil anos atrás, que sabe de todas as nossas dores, de todas as nossas imperfeições. Que caminhou conosco, vivenciou tudo e sofreu por nós, entregando a sua vida para que hoje pudéssemos estar aqui.

Então, vamos neste momento visualizando este mestre na nossa tela mental com seu poder, com toda a sua grandeza. Vamos sentir a sua aproximação, a sua energia de luz que agora nos se envolve, nos tranquiliza, que aclara as nossas mentes, os nossos corações.

Agradecemos a esse mestre pelo Evangelho que ele nos deixou. Esse Evangelho que é nossa luz, que é nossa farmácia, que é nosso remédio. E pedirmos mestre, que possamos muito mais que ler e ouvir as suas palavras. Que possamos nos esforçar para colocá-las em prática na nossa vida.

Pedimos mestre que nos oriente, nos intua nos momentos de dificuldades que estamos passando. Para que possamos respirar a sua paz.

E assim querido irmão, pedimos que nos leve à presença do nosso Criador, o Criador de tudo e de todo, a inteligência suprema do universo, para que possamos agradecer pelo dom da vida, pela oportunidade da reencarnação. Por essa oportunidade maravilhosa que estamos vivenciando nesse nosso orbe ainda em contorções, ainda em sofrimento na busca de se tornar um planeta melhor.

Pai, só temos a agradecer por tantas oportunidades, por tantas benesses que coloca nas nossas vidas mesmo quando nós não nos apercebamos.

Esteja conosco Pai, nos ampare, nos ilumine e nos oriente para que possamos fazer jus ao nome de filhos de Deus e glorificá-lo. Sabemos que és perfeito e sabes de tudo e está olhando por nós nesse momento.

Então pedimos que agora no início desta nossa exposição e até o fim esteja conosco, assim seja graças a Deus.

Queridos irmãos, o tema da nossa exposição hoje é a desgraça real. Desgraça real é o subtema 24 no capítulo quinto do Evangelho segundo o Espiritismo.

Quase todos falam da desgraça e julgam que a conhecem, mas estão enganados. Para nós, os espíritos em evolução aqui na Terra, a verdadeira desgraça não pode ser essa que nós enxergamos com os nossos olhos materiais. A maioria dos nossos irmãos vê a desgraça passando pelo crivo do seu olhar ainda na matéria.

Então vê a desgraça nas doenças, nas injustiças, nas misérias, nas lágrimas, nas incertezas. Nas lágrimas daqueles que acompanham o féretro, com o coração despedaçado nas calamidades, em tudo que haja sofrimento. Muitos pensam que isso seria uma desgraça. Mas a verdadeira desgraça está nas consequências do fato mais do que no próprio fato.

Então vejamos, a tempestade que derruba as nossas árvores vem para a sanear o ar, para queimar miasmas. Tudo aquilo que está no ar, bactérias, vírus. Essa tempestade através dos raios, queima, dissipa esses miasmas que se permanecessem na atmosfera nos trariam doenças e morte.

Então, o fato, a tempestade em si, não é tão importante mas o que as consequências dessa tempestade vai trazer é que importante, é que são importantes, as consequências.

Então nós temos que visualizar as consequências do fato e para isso nós temos que nos transportar para a verdadeira vida, para a vida espiritual. Porque é lá que as consequências vão se fazer sentir realmente. É lá que vão chegar as consequências dos nossos atos,dos fatos e das ocorrências que hoje estamos sentindo ou fazendo através da nossa existência aqui neste planeta.

Sabemos que o nosso espírito ainda habita um corpo muito imperfeito, um corpo muito denso. E é necessário que nós habitemos esse corpo porque só ele consegue viver no nosso planeta também denso, também perfeito. Só através desse corpo é que nós vamos poder nos comunicar, poder vivenciar essa encarnação.

Então esse corpo é muito imperfeito ainda devido a essas condições. Devido também às nossas imperfeições, imperfeições morais. Nós somos ainda bastante imperfeitos. Quando nós conseguimos elevarmos moralmente, quando o nosso perispírito puder estar menos denso, mais leve, então com certeza poderemos habitar um corpo menos denso, menos difícil.

Mas por enquanto é esse que temos condições de ter. Esse corpo para o nosso espírito é parecido com uma prisão. O nosso espírito fica tolhido. As suas qualidades, as suas virtudes ficam tolhidas por esse corpo material. Assim, muitas vezes não conseguimos enxergar a realidade como ela é.

Por isso, nós devemos então todos os dias da nossa vida fazer uma elevação espiritual. Tentar através da nossa mente habitar planos superiores, planos mais elevados, nem que seja por um segundo, dois segundos, porque ainda é muito difícil para nós conseguimos habitar esses planos espirituais. Nós nos desconectamos muito rápido.

Mas mesmo assim, nós temos necessidade de procurar a nossa elevação tanto moral quanto espiritual para que nós possamos entender realmente o que está acontecendo conosco. Nós devemos ter o olhar que abarca o todo.

Seria como se fossemos pássaros que em pleno voo pudéssemos visualizar um mundo do jeito que ele realmente se apresenta. Tudo que nós entendemos por infelicidade cessa com a morte física e nós vamos encontrar as compensações na vida futura, que é a verdadeira vida.

E no capítulo 33 do livro Palavras de Vida Eterna nós vamos encontrar lições muito importantes para que nós entendamos o que está acontecendo com o nosso planeta nestes momentos tão doloridos.

Então lá nesta lição está o título que se designa como Acalma-te, a Deus tudo é possível. Jesus, Mateus, 19 a 26. Então, seja qual for a perturbação reinante, acalma-te e espera, fazendo o melhor que possa. É a lei do Senhor, que a luz vai dominar as trevas sem ruído e sem violência.

Aos desesperados voltarão a harmonia, os doentes vão ser curados. Paulo, quando fala aos filipenses em 46 nos diz: não vos inquieteis por coisa alguma. A inquietação é o fato desencadeador de numerosas dificuldades. Ela pode levar aos erros de cálculo gerando assim preocupações enfermiças que podem gerar grandes calamidades.

Então, cuidemos de não deturpar as palavras de Paulo, porque muitos a pretexto de não sofrer essas inquietações vão se tornar omissos, comodistas, ociosos, indiferentes. Muito nós podemos fazer se tivermos fé no nosso Criador.

Nós, conscientes de que ele é soberano, é o Pai maravilhoso, o Criador bondoso, e ele sempre sabe o que é melhor para os seus filhos, sempre saberá o que é melhor para todos os seus filhos e para todos nós com certeza. E é esta fé nesse Criador que sabe de tudo, que está no comando de tudo, essa fé é que nos acalma, e nos tranquiliza, e nos leva a fazer aquilo que temos condições de fazer e aquilo que é preciso fazer.

Obedeçamos às autoridades. Cuidemos do nosso corpo físico até porque vamos também transmitir a nossa sanidade ou a nossa loucura, as nossas doenças ou a nossa saúde para os nossos irmãos. Então aí a caridade, a fraternidade que deve reinar nos nossos corações nos preocupando também com o outro, porque as projeções das nossas mentes podem causar mal como podem trazer paz, trazer tranquilidade, trazer esperanças.

E é com a calma, é com fé que nós vamos levar a todos os nossos irmãos que ainda não conhecem essa doutrina a paz necessária para atravessar essas dificuldades, esses sofrimentos pelos quais eles estão passando.

Nós, como espíritos que somos e com o conhecimento que temos do Evangelho segundo o Espiritismo, estamos dentro de uma doutrina consoladora, uma doutrina que veio nos consolar através do Espírito de Verdade que é o consolador prometido por Jesus.

E esse consolador que nos traz as orientações, a força, a base, o embasamento para que nós possamos disseminar as boas coisas, as boas ideias, os bons sentimentos. A fé, a coragem para trilharmos os nossos caminhos todos juntos, todos irmanados nas coisas boas e também nas dificuldades.

O Espiritismo é esse consolador que Jesus prometeu quando nos deixou há dois mil anos atrás. Esse consolador que vem aclarar as nossas mentes, que vem nos ensinar uma fé raciocinada. Que nos faz com que nós tenhamos tranquilidade, tenhamos paz, tenhamos esperança de dias melhores.

Então, nós não estamos sozinhos. Nosso Criador está conosco. Nosso mestre está conosco. E temos uma doutrina maravilhosa que permite que estejamos em pé e fortalecidos e calmos esperando com tranquilidade os desígnios do nosso Criador.

Entendamos que a morte não é um castigo. É apenas uma passagem para o mundo espiritual. A nossa verdadeira vida está lá no mundo espiritual. E acima de tudo isso, reina um Deus bom, um Deus poderoso, um Deus que nos ama.

Acima de tudo, temos que aceitar os seus desígnios, e ter fé nesse Pai que sabe tudo de nós e sabe o que é melhor para nós.

E assim, quando nos é dito por Jesus que a Deus tudo é possível, irmãos refugiamos em Deus, graças a Deus, graças a Jesus.

E agora vamos dando continuidade para o encerramento, nos preparando então para as vibrações que iremos fazer.

Então nesse momento em que estamos todos reunidos mentalmente, espiritualmente em torno do nosso mestre querido buscando o nosso Criador neste momento,  pedindo para que ele hoje especialmente nestes momentos em que o nosso mundo passa por uma grande dificuldade, por grandes sofrimentos.

Então que esse Pai possa consolar esses corações, os corações que estão vendo partir os seus entes queridos, os corações que estão desesperados e desesperançados porque ainda não conhecem esse Pai de amor.

Então Pai, ajuda-nos nesse momento através da nossa fé, nos seus desígnios que são perfeitos. Ajuda-nos Pai a mentalizar um mundo melhor,  porque esse é um resultado do fato que agora se apresenta. Um mundo onde haverá mais fraternidade, mais caridade, mais amor, mais compaixão, mais compassividade.

Ajuda-nos Pai para que nós trabalhemos as nossas mazelas, os nossos egoísmos, os nossos erros para que possamos ter o privilégio de habitar um dia esse mundo de regeneração que com certeza nosso planeta se tornará na medida em que todos nós também nos modificarmos, na medida em que nós também nos purificarmos, na medida em que nós nos tornarmos mais leves, porque estaremos deixando aquilo que trava a nossa caminhada que são as nossas nossas imperfeições e as nossas mazelas.

Pai, nesse momento vibramos por todo o nosso orbe, por essa terra bendita, esse ponto azul que gira no universo e que carrega com ela toda a humanidade que são seus filhos, Pai, que estão agora necessitados do seu amor, do seu carinho, da sua proteção. Pai, que neste momento pedimos que caia sobre nós e por toda essa humanidade a sua luz, o seu conforto, a sua magnitude, que nos envolve, que nos acalenta, que nos dá força porque cremos em ti, cremos na nossa doutrina e cremos em dias melhores.

E Pai, todos amparados pelo seu amor vamos nos despedir. Assim seja e graças à Jesus. Então finalizando, vamos continuar nessa vibração de amor levando para o nosso planeta o consolo, a alegria que devemos ter, e a oportunidade de estarmos aqui hoje e transmitindo as lições do nosso mestre, através das nossas atitudes e através de tudo o que pensamos e queremos.

Então vamos em paz que o Senhor nos abençoe a todos, graças a Deus.

Fim da palestra espirita.